OLÁ, AMIGOS!

Como retribuir ao universo a dádiva da vida, pensava. Agradecendo a Deus todos os dias. Dividindo com o mundo o que de melhor me ocorresse na alma, o que eu mais amasse em mim. E respondia à minha própria busca: Arte, a única coisa que diferencia os homens. Eis então minha oferenda ao mundo, minha contribuição para a humanidade: minha arte. Melodia como veículo de minha poesia e vice-versa, minha arte sou eu, levando a quem quiser ouvir minha forma de compor, escrever e cantar o universo e o acontecer das coisas que vivencio. O que canto ou escrevo é o que há de mais profundo em meu coração. Rogo por agradar a quem me ouvir ou ler. Benvindos e obrigado pela visita! Newton Baiandeira





quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

DE LIBERDADES, LUAS, MARES E AMORES



REAL MÁGICO
Newton Baiandeira

Os pés no chão, mantenho-me
em permanente estado de poesia.
Qualquer descuido da realidade
abre-se a gaiola, eu me dou a vôos.

Vou transformando dor em carnavais. Só pro ditador se chatear.

DE MALAS PRONTAS
Newton Baiandeira

Que bonito!
Partir é partir meu coração.
Repartir-se-á.
Ficarei pedaços a juntarem-se.
Dividir-se-á.
Ficarei quebra-cabeça a jogar-se.
Cão correndo atrás do rabo,
mijando em postes, demarcando
território alheio. Que feio!

Ir-se de mim, voltar-se ao mundo? Ai pegou fundo!

NAVEGÁCIAS
Newton Baiandeira

Ei-lo, o mar, ondas comportando giros.
Infinitos e imensidões se cruzando.
Céus e terras se guardam em vidas, seres
e coisas... Magnificências!
Mistérios a se desvendar,
sonhos por construir, tanto a se viver.
A vida é grande.
Viver pequeno é desperdício.
Soltar as velas e navegar
que a liberdade é o pão da alma.

Ser como a flor que pacifica. Ser como o rio que passa e fica.

LUNÁTICAS
Newton Baiandeira

Essa lua me deixa tonto, a breve findar.
Os dois à cheia e esse controverso dos diabos.
E esse amor dentro da garrafa feito anjo a beijar meu vício.
De sob lua o verso rasga as cordas.
E essa garganta, a rosnar de cão, rimando espera com já vai tarde!
Uvas e luvas, o vinho me cabe. O amor, quem sabe? Eu deixo essa lua
tonta, a breve despencar dos céus!

Aluar, enoitecer-se, degustar azuis, alma embriagada de infinitudes: eis meu
habitat.

CARTA LIVRE
Newton Baiandeira

Tronco, mais à cabeça.
Correntes, as de ventos.
Em que sou asas, não guardo
chão pra eternidades.
Liberdade: eis meu tempo e ordem.
À desordem de poderes, acordem-se
em celas, comam-se entre algemas.
Mas, não me sirvam pratos de solidão.

Fantasmas presos nos porões da minha juventude mudaram minhas atitudes
quanto ao proceder.

À SOMBRA DOS OLHOS
Newton Baiandeira

Se parcos meus gestos, vasto é meu coração de amar.
O sentir, se não visto, age em pulsações em mim.
Se não crês, à falta de gestos, ouse a desertos leitos curvar-se.
E saberás de timidez mais que de indiferenças.
Verás, e então, o amor que busca com olhos e tato.
Verás, por fim, que o amor em mim é um dar-se de corpos sós.
E almas inteiras a todo o universo.

Comia-me com os olhos. À sombra disso veria minha alma a fundo amar.

MÍNIMA PRECE
Newton Baiandeira

É mar quem gota se faz.
Há que ser gota o homem humilde.
De sua simplicidade à imensidão do
mar, há que navegar-se de vidas e sonhos.
Sal da cruz, sal da terra, sal do mar: a tríade!
Céus e anjos em curvaturas agradecerão tão honraria.

Meu canto é a chave que me abre. É a pele que me veste. Magia, movimento.

CANTO DE UM POVO
Newton Baiandeira

Há em cada boca um grito
Em cada grito uma esperança
Em cada esperança um Homem
Em cada homem um pedaço de Deus.

Palavras não bastam ao dizer do cantador. Há que então a música quebrar-lhes silêncios.

3 comentários:

  1. Maravilhoso,adorei! Seguindo:)beijinhos de lua
    Paula lourenço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, grande, Paula! Bjoss de luz!

      Excluir
  2. ...Em permante estado de poesia
    ...)Em cada homem um pedaço de Deus.

    Nossa que magnifico Newton!
    Por nossa nova amizade desejo, que as nossas letras se embalem numa dança gentil, de belas palavras de inspiração! Fica em paz, espero que tenha gostado do meu blog! Tenha uma tranquila tarde! Bj

    Aline Santos autora do blog 'Epífises de uma Pérola'

    ResponderExcluir